top of page
mask_group (25).webp

Missão

A ASPAS surge com o objetivo de credibilizar a atividade da Astrologia em Portugal.

A Associação Portuguesa de Astrologia (ASPAS), idealizada a 22 de dezembro de 2011 e inaugurada a 24 de março de 2012, surge com o objetivo de credibilizar a atividade da Astrologia no nosso país. Prestar um serviço público, congregando Astrólogos, estudantes de Astrologia e interessados em geral de forma a estimular o intercambio de informações e a divulgação da Astrologia em Portugal.

Assim, convidamos todos os que se enquadram neste perfil, a fazerem parte desta Associação, contribuindo desta forma para a prossecução dos seguintes objetivos:

1) Contribuir para uma maior definição da Astrologia e do seu papel no mundo atual, garantindo-lhe uma qualidade e uma ética próprias;
2) Contribuir para uma definição do papel do astrólogo como conselheiro, professor e investigador;
3) Fomentar a Educação em astrologia, através de:
a) Divulgação e esclarecimento junto do grande público;
b) Estimular a criação nas escolas de astrologia de cursos estruturados e certificados reconhecidos a nível nacional e internacional;
c) Realização de um levantamento das escolas e grupos astrológicos existentes, promovendo o intercâmbio e o respeito entre as várias linhas de abordagem à astrologia;
d) Promoção do reconhecimento das escolas portuguesas na comunidade astrológica internacional, criando elos e intercâmbios com o exterior;
e) Realização de atividades especificamente dirigidas a astrólogos, tais como plenários, congressos, webinares, sessões de esclarecimento, cursos e conferências;
4) Criar núcleos de investigação dirigidos a áreas específicas da astrologia;
5) Organizar bases de dados astrológicos de temática nacional e internacional;
6) Promover intercâmbios com outros ramos do conhecimento tais como: a Cosmologia, Psicologia, Filosofia, Astronomia, Físicas e Matemáticas;
7) Procurar pelo reconhecimento oficial da Astrologia como um ramo de conhecimento integrado nas Ciências Humanas.

  • WORKSHOP - ÚRANO – O PLANETA DA GENIALIDADE E ORIGINALIDADE | ELSA MARQUES| INÍCIO: 12/10/2024
    WORKSHOP – ÚRANO – O PLANETA DA GENIALIDADE E ORIGINALIDADE Elsa Marques | sócio n.º 319 PORQUÊ ESTE TEMA? Úrano, também conhecido como a oitava acima de Mercúrio, remete-nos à temática de uma mente genial e uma originalidade diferente. Neste workshop pretende-se entender a natureza profunda deste planeta, o que pode proporcionar num mapa e como lidar com tudo aquilo que Úrano faz sentir. Irão ser analisados vários mapas e aplicadas várias técnicas astrológicas para um maior entendimento da temática. PROGRAMA: ➞ 10h00 – 12h30 (Horário de Lisboa) ➞ 12 outubro // Plataforma Zoom da ASPAS INVESTIMENTO: ➞ não sócios = €25 /// Sócios ASPAS €15 MÉTODOS DE PAGAMENTO: ➞ MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ➞ MBWAY 919 284 281 ➞ PAYPAL INSCRIÇÃO: A inscrição deverá ser realizada por e-mail – através do inscricao@associacaoportuguesadeastrologia.com Envie e-mail com o título: Úrano – O Planeta da Genialidade e Originalidade Encerramos as inscrições dia 10 de outubro Emitimos certificado ASPAS Evento gravado em áudio e enviado aos participantes
  • WORKSHOP - JÚPITER E SATURNO - O REVÉS DO MITO| ANTÓNIO GOIS | INÍCIO: 18/05/2024
    WORKSHOP – JÚPITER E SATURNO – O REVÉS DO MITO António Gois | sócio n.º 463 PORQUÊ ESTE TEMA? Apelidados desde os primórdios da civilização como o Benfeitor, Júpiter e o Castrador, Saturno, na mitologia romana, é necessário entendermos de forma mais profunda como é que os planetas imputados a estas divindades influenciam as nossas vidas enquanto seres individuais e sociais. Esta rotulagem mitológica é endereçada a Júpiter e a Saturno e mais tarde levou à classificação destes planetas como Benéfico e Maléfico, respetivamente, segundo a Astrologia Tradicional. Para contrapor esta classificação muito poucas vezes questionada iremos observar a influência desarmónica de Júpiter e harmónica de Saturno, quanto aos posicionamentos destes planetas no mapa astral natal e em trânsito. Permitindo assim desmistificar esta questão e demonstrar que nem Júpiter pode ser sempre associado a características/ocorrências positivas, nem Saturno pode ser sempre associado a características/ocorrências negativas. Por fim, iremos analisar alguns exemplos práticos. PROGRAMA: ➞ 10h00 – 12h30 (Horário de Lisboa) ➞ 18 maio// Plataforma Zoom da ASPAS INVESTIMENTO: ➞ não sócios = €25 /// Sócios ASPAS €15 MÉTODOS DE PAGAMENTO: ➞ MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ➞ MBWAY 919 284 281 ➞ PAYPAL INSCRIÇÃO: A inscrição deverá ser realizada por e-mail – através do inscricao@associacaoportuguesadeastrologia.com Envie e-mail com o título: Júpiter e Saturno – O Revés do Mito Encerramos as inscrições dia 17 de maio Emitimos certificado ASPAS Evento gravado em áudio e enviado aos participantes
  • WORKSHOP - A RELAÇÃO ENTRE VÉNUS E MARTE NO MAPA NATAL | CLÁUDIA MATIAS| INÍCIO: 07/09/2024
    WORKSHOP – A RELAÇÃO ENTRE VÉNUS E MARTE NO MAPA NATAL Cláudia Matias | sócio n.º 156 PORQUÊ ESTE TEMA? Marte e Vénus, juntamente com o Sol e a Lua, são os principais representantes dos princípios masculino e feminino na Astrologia. O conhecido mito romano do romance entre a deusa do amor e o deus da guerra – Vénus e Marte ou, na mitologia grega, Afrodite e Ares – levou a uma forte associação dos correspondes arquétipos planetários às paixões e relações íntimas; bem como, à utilização dos seus símbolos astrológicos para designar o feminino e o masculino, em diversas áreas. No entanto, o par planetário Vénus-Marte representa muito mais num mapa astrológico. Os planetas que orbitam ao lado da Terra (Vénus, com órbita imediatamente interior à órbita terrestre, e Marte, o primeiro planeta exterior à órbita terrestre) simbolizam fatores essenciais da natureza humana; e a sua relação no mapa natal constitui um importante indicador do padrão de reação mais pessoal e espontâneo do nativo ao que encontra na vida. Este workshop incide sobre: As funções planetárias de Vénus e Marte; O ciclo de Vénus-Marte; Exemplos da relação entre Vénus e Marte no mapa natal. PROGRAMA: ➞ 10h00 – 12h30 (Horário de Lisboa) ➞ 07 setembro// Plataforma Zoom da ASPAS INVESTIMENTO: ➞ não sócios = €25 /// Sócios ASPAS €15 MÉTODOS DE PAGAMENTO: ➞ MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ➞ MBWAY 919 284 281 ➞ PAYPAL INSCRIÇÃO: A inscrição deverá ser realizada por e-mail – através do inscricao@associacaoportuguesadeastrologia.com Envie e-mail com o título: A relação entre Vénus e Marte no mapa natal Encerramos as inscrições dia 05 de setembro Emitimos certificado ASPAS Evento gravado em áudio e enviado aos participantes
  • WORKSHOP - RITOS DE PASSAGEM - A ASTROLOGIA DA MEIA-IDADE| CARLA MELFE| INÍCIO: 08/06/2024
    WORKSHOP – RITOS DE PASSAGEM – A ASTROLOGIA DA MEIA-IDADE Carla Melfe | sócio n.º 244 PORQUÊ ESTE TEMA? “Ritos de Passagem – A Astrologia da Meia-Idade” é um fascinante mergulho nas profundezas dos ciclos planetários e na sua influência na sabedoria da vida. Exploramos de forma minuciosa os efeitos de Saturno, Urano, Neptuno e Plutão durante a passagem pela meia-idade, revelando os segredos e desafios que esses planetas trazem consigo. Saturno, o mestre do tempo e da sabedoria, é o primeiro a ser desvendado, mostrando como as suas influências moldam a nossa visão de mundo e desafia-nos a enfrentar os nossos medos e inseguranças. Em seguida, Urano, o rebelde, surge como um agente de mudanças radicais, trazendo oportunidades inesperadas e a necessidade de nos reinventarmos. Neptuno, o planeta da espiritualidade e da ilusão, revela-se como um guia subtil, convidando-nos a explorar a nossa ligação com o divino e a buscar um propósito mais elevado. Por fim, Plutão, o transformador, mergulha nas profundezas do nosso ser, trazendo à tona nossos medos mais profundos impulsionando-nos a enfrentá-los de frente para alcançar a verdadeira maestria. Ao longo desta apresentação, compartilhamos histórias reais de pessoas que passaram por estes ritos de passagem astrológicos, oferecendo uma visão única e inspiradora sobre como lidar com os desafios e aproveitar as oportunidades que esses ciclos trazem. Uma aprendizagem obrigatória para todos que desejam compreender melhor as fases da vida e preparar-se para enfrentar os desafios que a meia-idade traz, utilizando a sabedoria ancestral da astrologia como guia. PROGRAMA: ➞ 10h00 – 12h30 (Horário de Lisboa) ➞ 08 junho// Plataforma Zoom da ASPAS INVESTIMENTO: ➞ não sócios = €25 /// Sócios ASPAS €15 MÉTODOS DE PAGAMENTO: ➞ MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ➞ MBWAY 919 284 281 ➞ PAYPAL INSCRIÇÃO: A inscrição deverá ser realizada por e-mail – através do inscricao@associacaoportuguesadeastrologia.com Envie e-mail com o título: Ritos de Passagem – A Astrologia da Meia-Idade Encerramos as inscrições dia 06 de junho Emitimos certificado ASPAS Evento gravado em áudio e enviado aos participantes
  • WORKSHOP - OS 3 TIPOS DE CULPA VIVIDA QUE PODEMOS IDENTIFICAR ATRAVÉS DA ASTROLOGIA | FILIPA ANDERSEN | INÍCIO: 13/07/2024
    WORKSHOP – OS 3 TIPOS DE CULPA VIVIDA QUE PODEMOS IDENTIFICAR ATRAVÉS DA ASTROLOGIA Filipa Andersen| sócio n.º 269 PORQUÊ ESTE TEMA? Existem 3 tipos de culpas que todos nós sentimos. O sentimento de culpa é conhecido por todos nós, mas talvez nunca parámos para pensar e observar que tem origens e consequências muitos diferentes, como também antídotos muitos próprios. Pois nasce de feridas diferentes, sendo vivenciada e expressa de forma diferenciada. Com isto, iremos analisar mapas e falar de dinâmicas e signos que originam cada tipo de culpa e criar antídotos para cada uma delas, através de dicas práticas de observação e de análise. PROGRAMA: ➞ 10h00 – 12h30 (Horário de Lisboa) ➞ 13 julho// Plataforma Zoom da ASPAS INVESTIMENTO: ➞ não sócios = €25 /// Sócios ASPAS €15 MÉTODOS DE PAGAMENTO: ➞ MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ➞ MBWAY 919 284 281 ➞ PAYPAL INSCRIÇÃO: A inscrição deverá ser realizada por e-mail – através do inscricao@associacaoportuguesadeastrologia.com Envie e-mail com o título: Os 3 tipos de culpa vivida que podemos identificar através da astrologia Encerramos as inscrições dia 10 de julho Emitimos certificado ASPAS Evento gravado em áudio e enviado aos participantes
  • WORKSHOP - OS CICLOS DE PLUTÃO - 20 ANOS DE TRANSFORMAÇÃO| INÊS SANTOS | INÍCIO: 13/04/2024
    WORKSHOP – OS CICLOS DE PLUTÃO – 20 ANOS DE TRANSFORMAÇÃO Inês Santos | sócio n.º 414 PORQUÊ ESTE TEMA? Neste workshop sobre o trânsito de Plutão em Aquário e seus ciclos importantes, iremos abordar as áreas mais propícias a grandes transformações nos próximos 20 anos, e também de que forma este trânsito pode afetar Portugal. Teremos ainda tempo para uma reflexão a nível mais pessoal para podermos aproveitar esta energia de liberdade e inovação, disponível da melhor forma possível. PROGRAMA: ➞ 10h00 – 12h30 (Horário de Lisboa) ➞ 13 abril// Plataforma Zoom da ASPAS INVESTIMENTO: ➞ não sócios = €25 /// Sócios ASPAS €15 MÉTODOS DE PAGAMENTO: ➞ MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ➞ MBWAY 919 284 281 ➞ PAYPAL INSCRIÇÃO: A inscrição deverá ser realizada por e-mail – através do inscricao@associacaoportuguesadeastrologia.com Envie e-mail com o título: Ciclos de Plutão – 20 anos de transformação. Encerramos as inscrições dia 10 de abril Emitimos certificado ASPAS Evento gravado em áudio e enviado aos participantes
  • WORKSHOP - KARMA - COMO INDICADOR DE AUTOTRANSFORMAÇÃO| BARBARA TÚLIO| INÍCIO: 23/03/2024
    WORKSHOP – KARMA – COMO INDICADOR DE AUTOTRANSFORMAÇÃO Barbara Túlio | sócio n.º 437 PORQUÊ ESTE TEMA? Este workshop focará em desmistificar e dignificar o papel do karma nas nossas vidas. Direcionar a ideia do bloqueio ou restrição deste, para uma visão mais empoderada e catalisadora. Conhecer os componentes psicológicos inseridos no mapa interligando à lei da causa e efeito. Serão explorados essencialmente as predominâncias elementares, as casas de água, o posicionamento da Lua e Saturno. PROGRAMA: ➞ 10h00 – 12h30 (Horário de Lisboa) ➞ 23 março// Plataforma Zoom da ASPAS INVESTIMENTO: ➞ não sócios = €25 /// Sócios ASPAS €15 MÉTODOS DE PAGAMENTO: ➞ MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ➞ MBWAY 919 284 281 ➞ PAYPAL INSCRIÇÃO: A inscrição deverá ser realizada por e-mail – através do inscricao@associacaoportuguesadeastrologia.com Envie e-mail com o título: Karma – Como o indicador de autotransformação Encerramos as inscrições dia 20 de março Emitimos certificado ASPAS Evento gravado em áudio e enviado aos participantes
  • WORKSHOP - OS QUATRO ELEMENTOS SUAS RELAÇÕES - ESTATISTICA | MARIA PACHECO| INÍCIO: 09/11/2024
    WORKSHOP – OS QUATRO ELEMENTOS SUAS RELAÇÕES – ESTATISTICA Maria Pacheco | sócio n.º 466 PORQUÊ ESTE TEMA? Ouvimos com alguma frequência as seguintes expressões: com quem te pareces com quem te juntas ou diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és. Será mesmo assim? E onde fica os opostos atraem-se? Sabemos que no estudo da astrologia tudo começa com as qualidades primitivas: Quente, que deu origem ao Seco; e Frio, que deu origem ao Húmido, sendo da junção destas qualidades primitivas que surgiram os elementos: Fogo, Terra, Ar e Água, cada uma com o seu temperamento. Baseada num estudo de investigação e pesquisa analiso se existe alguma predisposição para entrarmos numa relação em que dominam as mesmas energias (fogo/fogo, terra/terra, ar/ar ou água/água) numa relação tensa (água/fogo ou terra/ar), numa relação moderada (ar/água ou fogo/terra) ou numa relação fluida (ar/fogo ou água/terra). Apresentarei a análise a este estudo, a qual será dividida entre a recolha e o tratamento de dados, a que se segue a sua análise e síntese. No final, pretende-se concluir se há, ou não, indicadores que nos levem a deduzir que há matéria de facto, quanto a este assunto. PROGRAMA: ➞ 10h00 – 12h30 (Horário de Lisboa) ➞ 09 novembro// Plataforma Zoom da ASPAS INVESTIMENTO: ➞ não sócios = €25 /// Sócios ASPAS €15 MÉTODOS DE PAGAMENTO: ➞ MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ➞ MBWAY 919 284 281 ➞ PAYPAL INSCRIÇÃO: A inscrição deverá ser realizada por e-mail – através do inscricao@associacaoportuguesadeastrologia.com Envie e-mail com o título: Os quatro elementos suas relações – Estatística Encerramos as inscrições dia 05 de novembro Emitimos certificado ASPAS Evento gravado em áudio e enviado aos participantes
  • INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR
    Favor preencher o Formulário de Inscrição abaixo, anexando certificados, declarações ou outro descrevendo a sua experiência. Astrólogos não residentes em Portugal, mas que falam a língua, e /ou são brasileiros: Se fala português, mas não tem residência e registo em Portugal, pode se candidatar a esta certificação, no entanto não receberá o certificado DGERT-certificado da SIGO que não fará sentido, devido a se relacionar com a Direção Geral de Emprego e Relações de trabalho em Portugal, mas recebe um certificado da nossa associação a habilitá-lo para o efeito, seguindo os mesmos procedimentos. Um Comitê deste Programa de Certificação revisa o exame e documentação. Após ter completado com sucesso todos os requisitos da Certificação, o candidato receberá a designação Certificado Profissional em Formação Avançada de Astrologia pela SIGO (https://www.dgeec.mec.pt/np4/sigo) através da entidade parceira da ASPAS, já referida com SIGO (nº 14071) – Integrado no Sistema de Informação e Gestão de Oferta Educativa e Formativa Curso intensivo integrado na formação continua. DGERT ( https://www.dgert.gov.pt/) certificado nº1603/2015, Área certificada de Astrologia nº 999. Caso não obtenha a classificação necessária, ou seja 60% do exame com respostas certas, e com as perguntas de desenvolvimento corretas, emitimos um certificado de frequência do exame ASPAS, não obtendo a certificação profissional, nem devolvemos o dinheiro. JUNTOS FAZEMOS A DIFERENÇA!
  • FORMADORES
    Formadores que realizaram este Programa de Certificação Na formação profissional a formadora Isabel Guimarães está homologada pelo IEFP, CAP e CCP, certificada internacionalmente em Consultoria Astrológica, Ética e CAP Internacional pela ISAR (Internacional Society for Astrological Research) – sendo a Diretora Global em Portugal, Presidente e Fundadora da Associação Portuguesa de Astrologia – Aspas, regida pelo Código de Ética e Deontologia Profissional, Diretora e Fundadora da Faces Isabel Guimarães. José Miguel Soares Licenciado em Economia, Contabilista Certificado, Formador com CCP e com experiência de mais de 10 anos em formação na área do empreendedorismo e contabilidade. Ana Cláudia Marques Licenciada em Design e Comunicação Multimédia, Pós-Graduada em Gestão e Coordedação da Formação, Formadora com CCP e com experiência há mais de 10 anos na prática profissional como designer. Nota: neste programa não têm apoio dos tutores, devido aos requisitos acima descritos. Este programa é exclusivo a Astrólogos que exerceram há mais de 5 anos, ou seja, mínimo 5 anos será aceite.
  • MÉTODOS DE PAGAMENTO
    Para efetuar o pagamento: MILLENNIUM BCP – PT50003300004548359119505 ou https://www.paypal.com/paypalme/aspas ou MbWay: +351 919 284 281
  • CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS
    Módulo 1 – Os conceitos de astrologia e seu enquadramento histórico em algumas especialidades Astrologia tradicional; Astrologia Moderna; Astronomia; História Astrologia; Conceitos Astrologia Védica; Astrologia Helenística; Astrologia Eletiva. Módulo 2 – Vários conceitos matemáticos, astronómicos aplicados na astrologia Cálculo do Mapa Astrológico; Calendários; Fusos horários; Coordenadas do local; Tabelas de casas; Efemérides; Logaritmos no cálculo; Paralelos e contra paralelos de Declinação: Tabela de Casas/Sistemas de casas; Lua fora de curso: Antiscia: Data de Cálculo Ajustada; Mapa Geocêntrico; Módulo 3 – Definições astrológicas de interpretação Imum Coeli e Imum Coeli; Mês sinódico/Ciclos sinódicos; Syzygy ou sizígia; Partil; Precessão dos Equinócios; Prime Vertical/Vertical Principal; Aspetos ptolemaicos; Ciclos de Saros; Receção mútua; Estações Planetárias; Planetas out of bounds; Vertex; Signos de curta e longa ascensão; Dispositores; Peregrino; Graus Críticos; Aplicação e Separação de aspetos; Dwadashamsa; Interceções; Parte da Fortuna (fórmula)/ Partes árabicas; Tríade primordial; Mapas de retorno; Progresso do arco solar; Direção Primária; Lua da Progressão Secundária; Mapa composto; Sinastria; Planetas nos mapas de relacionamento; Mês anomalístico; Mês Dracónico da Lua; Profecções anuais. Módulo 4 – A relação da Astrológica com a visão harmónica Astrologia Harmónica e Aspetos Harmónicos; Série de aspetos harmónicos; Aspetos Principais e Menores ; Resumo dos Princípios dos Métodos de Harmônicos Método; Módulo 5 – O trabalho legal do astrólogo no contexto fiscal português Contexto fiscal e legal da profissão; Códigos de Imposto; início de atividade; Regime Simplificado; Módulo 6 – O seu negócio nas redes sociais e como estruturá-lo Conceitos básicos de gestão de redes sociais e web design – Branding Avaliação: Um Comitê deste Programa de Certificação revisa o exame e documentação que é da responsabilidade da nossa associação e seu parceiro. Material didático em parceria com a Escola Faces Isabel Guimarães Entrega de manual em formato PDF | Programa usado Software de Astrologia Solar-Fire em parceria com a ASTROLABE Atenção: Não se inscreva se não consegue realizar o exame nos 5 dias
  • DESCRIÇÃO GERAL DO CURSO
    Perfil de saída profissional: O Consultor Astrológico é o/a profissional que será um técnico superior consciente da inter-relação com seus atos na interpretação do mapa astrológico, dotado de conhecimentos técnico-científicos e experiência formativa adequadas à sua integração no mercado de trabalho enquanto agente da ética e bem-estar. Significa isto que será um profissional capaz de analisar, avaliar e aplicar soluções de intervenção no exercício da sua profissão. Nível de qualificação, não se prende esta designação como sendo integrada no sistema nacional de qualificações, mas sim como uma designação que permita reunir os conhecimentos necessários para o uso da atividade. Profissão de Astrólogo com a verba 13.16 da tabela anexa ao código de IRS, em Portugal. Público Alvo e Pré-Requisitos: Jovens maiores de 18 anos em transição para a vida ativa e que já integram o mercado de trabalho sem o nível secundário de formação escolar profissional, com vista à melhoria dos níveis de empregabilidade e de inclusão social e profissional; Adultos já integrados no mercado de trabalho, mas que buscam uma outra atividade complementar; Adultos em situação de desemprego; Obrigatório conhecimento e pratica astrológica há mais 5 anos (mínimo). Objetivos Gerais: Esta certificação visa dotar os formandos de: uma aprendizagem contínua dos conceitos avançados da astrologia; ferramentas que lhes permitam o maior autoconhecimento tendo como base a vivência do seu mapa astrológico; conhecimentos e técnicas avançadas astrológicas que lhes permitam o exercício da atividade profissional em consultoria e formação astrológica. Neste último as regras aplicam-se à lei portuguesa, com a obrigatoriedade do CCP (Certificado de Competências Pedagógicas), assim como o registo da atividade da Profissão de Astrólogo com a verba 13.16 da tabela anexa ao código de IRS, em Portugal. Objetivos Específicos: Dar ao formando o conhecimento funcional da teoria e prática da Astrologia, bem como do seu contexto avançado de várias técnicas de astrologia de acordo com o conteúdo programático. Habilitar o formando a prática da profissão de astrólogo, baseado no Código de Ética e Deontologia Profissional da ASPAS-Associação Portuguesa de Astrologia. Metodologia: Ensino á distancia modelo E-Learning; Duração: em 5 dias; Carga Horária da Formação: 30 horas Investimento total: 350€ / 250€ – Membro ASPAS Obrigatório a realização do exame em 5 dias, ao receber os conteúdos.
  • ASTROLOGIA ESOTÉRICA
    Dentro da Astrologia destacamos a Tropical e a Sideral. Embora a Astrologia ocidental use quase que exclusivamente o zodíaco tropical (correlação das estações do ano, com a vida do individuo na Terra), a Astrologia hindu usa o zodíaco sideral, que é o mais próximo da posição astronómica dos astros no céu, mas aplicando uma forma de divisão do céu similar à Tropical.
  • ASTROCARTOGRAFIA
    Estuda a relação da pessoa com os diferentes pontos do planeta a partir da projeção na superfície da Terra do céu de nascimento. Auxilia na decisão sobre os lugares mais indicados para viver, investir e revelar nossas melhores potencialidades.
  • ASTROLOGIA PSICOLÓGICA
    Desenvolvida pela psicologia de Carl Gustav Jung, contemporâneo de Rudhyar, trazendo um método de acesso à mente humana para o reconhecimento das forças psíquicas primordiais, definindo e utilizando arquétipos, procurando depois entendê-los na forma como se manifestam hoje na vida dos indivíduos.
  • ASTROLOGIA MITOLÓGICA
    Instrumento para explorar mitos pessoais e integrar os arquétipos dos deuses nos mapas astrais.
  • ASTROLOGIA E MÉTODOS COMPORTAMENTAIS
    Modelo de Marc Edmund Jones onde é possível determinar sete tipos de personalidade apenas pela disposição dos planetas no mapa, mesmo antes de entrarmos em detalhes sobre que planetas são esses.
  • ASTROLOGIA NATAL
    Estudo do mapa natal e seus desdobramentos.
  • ASTROLOGIA AGRÍCOLA
    O uso da posição dos planetas nas práticas agrícolas.
  • ASTROLOGIA MUNDIAL
    Correlação entre eventos históricos e aspetos entre os planetas lentos.
  • ASTROLOGIA HORÁRIA
    Analisa um mapa feito para o momento em que a questão é formulada.
  • ASTROLOGIA ELETIVA
    A determinação do melhor momento para empreender algo.
  • ASTROLOGIA EMPRESARIAL
    Responsável pela análise de negócios ligados à economia de uma maneira geral, analisando, por exemplo, o momento certo para abertura de um negócio.
  • ASTROLOGIA KÁRMICA
    Conforme a origem da palavra, sendo que em sânscrito karma é igual a ação, após uma ação advém uma reação. Este ramo da astrologia utiliza a interpretação para a análise dessas mesmas ações, podendo ser vistas no mapa nesta vida, ou se pretendermos aprofundar a análise, enveredamos por uma outra área mais especifica – vidas passadas ou heranças genéticas.
  • ASTROLOGIA MÉDICA
    Identifica órgãos e/ou zonas do corpo mais propensas a sofrer de doenças, permitindo, caso estas existam, avaliar a sua evolução.
  • EXISTEM VÁRIAS ESPECIALIDADES?
    O pilar da Astrologia baseia-se primeiramente no estudo da Astrologia Tradicional, seguido da Astrologia Contemporânea, podendo seguir as várias vertentes, onde podemos encontrar: Astrologia Kármica Astrologia Psicológica Astrologia Empresarial Astrologia Horaria Astrologia Médica Astrologia Mundial Astrologia Sideral Astrologia Vocacional Saiba mais aqui.
  • E SOBRE AS PREVISÕES ASTROLÓGICAS? É A VIDA COMPLETAMENTE DESTINADA?
    Astrologicamente falando, nós somos o que somos desde o momento do nascimento. No entanto, somos livres para cumprir o nosso potencial ou deixar de viver até ele. Da mesma forma, ciclos planetários estão fadados. Os altos e baixos da vida são previsíveis. No entanto, a forma como interagimos durante cada ciclo define as circunstâncias que encontramos na próxima. Somos livres para lidar com problemas ou ir com eles, para tirar vantagem das oportunidades ou deixá-los passar. As escolhas que fazemos são nossas.
  • A ASTROLOGIA É UMA SUPERSTIÇÃO? OU É UM SISTEMA DE CRENÇA OU UMA RELIGIÃO?
    A astrologia é praticada há milhares de anos. Nos tempos antigos, a astronomia e a astrologia caminhavam de mãos dadas e eram um, e faziam parte do currículo de aprendizagem. A Astrologia e astronomia separaram-se durante o Iluminismo no século XVIII. A astrologia não é um sistema de crenças de qualquer espécie. A astrologia é baseada no movimento dos planetas e em como eles se relacionam com as pessoas. Aplicação da astrologia é semelhante à psicologia e à economia. A astrologia é como a psicologia na medida em que identifica características de personalidade e características comportamentais. É como a economia na medida em que faz previsões de condições futuras num mundo em constante mudança, onde nenhum conjunto de circunstâncias é sempre repetido exatamente da mesma maneira. As pessoas não têm fé cega na astrologia. Um Mapa Astrológico interpretado com precisão, com base na data, hora precisa e local de nascimento de uma pessoa descreve a sua natureza, talentos e habilidades, relacionamentos, história familiar, carreira, dinheiro, aptidão e problemas recorrentes. Os atuais ciclos planetários descrevem as probabilidades tendenciais na vida de uma pessoa, quer os desafios ou as oportunidades. A Astrologia funciona ou não. Ninguém precisa acreditar cegamente. Por outro lado, muitas referências à astrologia são encontradas tanto no Antigo como no Novo Testamento da Bíblia. Os sábios que seguiram as estrelas e anunciaram o nascimento de Cristo eram astrólogos. As quatro faces na visão de Ezequiel eram o leão, o homem, o boi e a águia, representando os signos de Leão, Aquário, Touro e Escorpião.
  • O QUE É FAZER UMA LEITURA DO MEU MAPA ASTRAL?
    Uma leitura do seu mapa astral é um processo interativo ou conversa entre o astrólogo e o cliente. O astrólogo ajuda o cliente a aproveitar as oportunidades e tempo, lidar com a angústia ou compreender e resolver problemas pessoais. O processo utiliza conhecimento astrológico do astrólogo, experiência de vida e habilidades de comunicação, e é por isso que encontrar a pessoa certa é importante. Ela deve ser alguém cujas experiências de vida ter-lhe-ão dado a sabedoria suficiente para que seja capaz de lhe oferecer uma nova consciência para a sua própria vida, juntamente com detalhes observados no mapa natal. Certifique-se de partilhar os seus problemas ou dúvidas abertamente logo que estabeleceu confiança com o astrólogo. Um astrólogo não é necessariamente psicólogo (embora alguns possam ser), e certos detalhes da sua vida para exploração vão servir o seu bem maior.
  • MAPAS DA ASTROLOGIA SÓ FUNCIONA PARA AS PESSOAS?
    Na verdade, nós astrólogos elaboramos gráficos para praticamente tudo. Mapas da astrologia mundana cidades, estados, e países com base na sua fundação ou incorporação. Para muitos países com uma longa história mais de um gráfico é considerado. Mapas da astrologia financeira para empresas com base na sua data de abertura ou incorporação, e com base em qualquer negócio de incorporação ou a data da sua primeira transação no mercado de ações.
  • CAPÍTULO III - RESPONSABILIDADES DO ASTRÓLOGO
    O Astrólogo deve ter sempre presente as responsabilidades decorrentes da sua prática profissional nas diversas esferas em que intervém. A. No exercício da prática profissional 1. Assume responsabilidade individual pelo seu trabalho, estando consciente que é representante da sua profissão perante o cliente e o público. 2. Esforça-se por manter padrões elevados de qualidade no desempenho da sua prática. 3. Deve opor-se a toda a ação fraudulenta ou contrária ao bem comum. 4. Não deve utilizar a Astrologia ou a sua prática para obter algum tipo de vantagem ou favorecimento pessoal em detrimento de outros. 5. Enquanto formador, deve capacitar-se para o exercício desta função específica, emitindo aos seus formandos os respetivos certificados, conforme a lei prevê. 6. Na sua prática profissional deve manter-se informado de toda a legislação que lhe seja aplicável. 7. Deve promover a sua formação contínua. 8. Deve acordar, previamente, os termos financeiros para todas as atividades astrológicas. 9. Os relacionamentos e interações, em contexto profissional, devem ser éticos e claros. 10. Deve informar quais os elementos de base e fontes utilizadas na realização de qualquer trabalho astrológico, contribuindo para o recurso a dados exatos, preferencialmente documentados. Quando não estiverem reunidas todas estas condições para uma análise astrológica completa e fundamentada, deve referir os condicionalismos presentes na sua prática. 11. Deve transmitir somente orientações baseadas nos princípios astrológicos; quando optar por recorrer a outras técnicas e/ou áreas de conhecimento, deve declarar, expressamente, quais são e que não assentam nas bases da Astrologia. B. Na relação com a entidade empregadora e cliente/consulente 1. Deve contribuir para a consecução dos objetivos das organizações em que se insere, desde que não contrários aos princípios éticos pelo qual se rege. 2. Obriga- se ao sigilo profissional, respeitando a confidencialidade da informação que lhe é transmitida em consulta, incluindo a existência da própria relação profissional estabelecida. 3. Todas as informações obtidas dos clientes só podem ser utilizadas em formações, publicações, entre outros, desde que tenha sido expressamente consentido pelos mesmos, garantindo-se, assim, o total anonimato nos contextos supramencionados. 4. Deve ter sempre em vista a honestidade, o respeito e a salvaguarda dos interesses dos clientes, sem prejuízo da sua dignidade profissional. 5. Tem o dever de solicitar ao cliente os dados de nascimentos exatos (hora, data e local). Quando tal não for viável, devem ser transmitidos, de forma clara e inequívoca, os condicionalismos de uma análise que não assenta nos elementos fundamentais básicos pelos quais se rege a prática astrológica. 6. Deve informar o cliente no início da consulta, da forma mais clara e objetiva possível, os serviços que presta, o preço da consulta e as formas de pagamento. 7. Na realização de uma detalhada análise astrológica, deve promover um discurso claro e objetivo, direcionado para o cliente e adequado ao seu estado emocional. 8. Deve ser plenamente consciente das suas atitudes, opiniões e comportamentos, de forma a não fazer mau uso da sua posição, decorrentes da dependência e confiança depositadas pelo cliente. 9. Não deve criar expectativas falsas acerca da relação profissional ou de benefícios dos serviços astrológicos prestado ao cliente. C. Na Comunidade 1. Deve dignificar a sua profissão, comportando-se eticamente quanto possível em cada situação. 2. Deve procurar informar, formar e divulgar a Astrologia na comunidade em que se insere. 3. Ao proferir afirmações públicas como astrólogo deve estar consciente que o público o vê como representante da sua profissão, pelo deve ser objetivo e preciso, utilizando a devida fundamentação astrológica. Não deve fazer declarações que sejam falsas, enganadoras ou fraudulentas, quer pelo que sugerem ou omitem, tal como se fazer passar por astrólogo quando não tem a devida formação e conhecimentos para o efeito, denegrindo a profissão do astrólogo. D. Na relação entre astrólogos 1. Deve facultar toda a colaboração aos seus colegas, quando solicitada. 2. Deve honrar a reputação dos seus pares em qualquer apreciação crítica, respeitando a sua visão e salvaguardando a dignidade da classe.
  • CAPÍTULO II - OBJETIVOS
    1 – Auxiliar os Astrólogos na sua conduta e na resolução de dilemas éticos. 2 – Esclarecer o Público em Geral, quanto aos seus direitos no recurso aos serviços profissionais de um Astrólogo. 3 – Contribuir para a credibilização pública da prática profissional do Astrólogo.
  • CAPÍTULO I - ÂMBITO
    A Associação Portuguesa de Astrologia, tem como um dos seus principais objetivos auxiliar os seus sócios no exercício da sua atividade profissional. Dada a responsabilidade inerente ao seu desempenho, é necessário estabelecer um conjunto de valores, princípios e normas que constituam linhas orientadoras e que permitam regular a sua ação.
  • ARTIGO 9º - EXTINÇÃO E DESTINO DOS BENS
    Artigo 9º Extinta a associação, o destino dos bens que integrarem o património social, que não estejam afetados a fim determinado e que não lhe tenham sido doados ou deixados com algum encargo, será objeto de deliberação dos associados.
  • ARTIGO 5º - ASSEMBLEIA GERAL
    Artigo 5º 1 – Composição 1.1 – A assembleia geral é constituída por todos os associados no pleno gozo dos seus direitos; 1.2 – A competência da assembleia geral e a forma do seu funcionamento são os estabelecidos no Código Civil, designadamente no artigo 170º, e nos artigos 172º a 179º; 1.3 – A mesa da assembleia geral é composta por três associados, um presidente e dois secretários, competindo-lhes dirigir as reuniões da assembleia e lavrar as respetivas atas; 1.4 – Em caso de impedimento, o presidente da Mesa e os Secretários são substituídos por Associados designados para o efeito entre os presentes. 2 – Convocatória da Assembleia Geral 2.1 – A Assembleia Geral reúne-se obrigatoriamente duas vezes por ano, nos três meses subsequentes ao termo do exercício social, para apreciar e votar o relatório e contas da Direção e respetivo parecer do Conselho Fiscal, referentes ao exercício anterior, além de outros assuntos que constem da ordem de trabalhos; 2.2 – A Assembleia Geral reúne extraordinariamente sempre que for convocada pelo seu Presidente, por iniciativa própria ou a pedido da Direção ou do Conselho Fiscal, ou a requerimento de um conjunto de Associados não inferior a um quinto do total destes; 2.3 – As convocatórias para as sessões da Assembleia Geral são enviadas aos associados por via postal ou através do correio eletrónico, com um mínimo de quinze dias de antecedência, com a indicação do dia, da hora, do local e da ordem de trabalhos da reunião, e publicada no Jornal Audiência com o mesmo prazo; 2.4 – À Assembleia Geral compete proceder a eleição dos membros dos órgãos sociais, quando aplicável. 3 – Funcionamento da Assembleia Geral 3.1 – A Assembleia Geral não poderá deliberar, em primeira convocação, sem a presença de, pelo menos. metade dos seus Associados; 3.2 – Caso volvidos trinta minutos sobre a hora marcada para a reunião em primeira convocatória não exista quórum constitutivo, a Assembleia Geral reunirá de imediato em segunda convocatória, qualquer que seja o número de associados presentes; 3.3 – As deliberações da Assembleia Geral, a consignar em ata, são tomadas por maioria dos votos apurados, salvo nos casos excetuados na lei e nos estatutos; 3.4 – As deliberações sobre a alteração dos estatutos da Associação exigem voto favorável de três quartos do número Associados presentes; 3.5 – As deliberações sobre a transformação ou dissolução da Associação exigem voto favorável de três quartos do número total de associados presentes; 3.6 – Cada associado dispõe de um voto. 4 – Competência da Assembleia Geral ÚNICO – Além de outras matérias previstas na lei ou nos estatutos, cabe à Assembleia Geral, nomeadamente: 1.Definir e aprovar a política geral da Associação e apreciar os atos de gestão dos restantes órgãos sociais; 2. Eleger os membros da respetiva mesa e os membros dos órgãos sociais, bem como destituí-los das suas funções; 3. Apreciar e votar o relatório e contas da Direção, bem como o parecer do conselho Fiscal relativo ao respetivo exercício; 4. Apreciar e votar o Plano de Atividades e Orçamento; 5. Decidir sobre a alteração dos Estatutos e dos Regulamentos, velar pelo seu cumprimento e resolver casos omissos; 6. Admitir novos associados e excluí-los da Associação; 7. Decidir qualificar associados como associado fundador; 8. Decidir sobre a mudança da sede da Associação; 9. Aprovar, sobre proposta da Direção, o valor das quotas anuais e o valor de eventuais joias de inscrição; 10. Decidir atribuir uma renumeração, ou não, aos membros da Direção; 11. Deliberar sobre a dissolução da Associação; 12. Deliberar sobre outros assuntos de interesse para a Associação não cometidos por lei ou pelos Estatutos a outros órgãos sociais, por sua iniciativa ou sob proposta da Direção.
  • ARTIGO 1º - DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO
    Artigo 1º Denominação, sede e duração 1 – A Associação, sem fins lucrativos, adota a denominação “ASPAS – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ASTROLOGIA”, tem sede na Avenida da República – 1226-6º, frente, freguesia de Mafamude, concelho de Vila Nova de Gaia, 4430-192 – Vila Nova de Gaia, e constitui-se por tempo indeterminado. 2 – A associação tem o NIPC (número de pessoa coletiva) 510 194 494.
  • ARTIGO 4º - ORGÃOS SOCIAIS E SUA DURABILIDADE
    Artigo 4º Orgãos sociais e sua durabilidade 1 – São órgãos da associação a assembleia geral, a direção e o conselho fiscal; 2 – O mandato dos titulares dos órgãos sociais é de quatro anos.
  • ARTIGO 3º - RECEITAS
    Artigo 3º Constituem receitas da associação, designadamente: 1 – A joia inicial paga pelos sócios; 2 – O produto das quotizações fixadas pela assembleia geral; 3 – Os rendimentos dos bens próprios da associação e as receitas das atividades sociais; 4 – As liberalidades aceites pela associação; 5 – Os subsídios que lhe sejam atribuídos.
  • ARTIGO 2º - FIM
    Artigo 2º A associação tem como fim: – HORÓSCOPOS; – MEDIAÇÃO; – ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS DE ASTROLOGIA. ÚNICO – Na prossecução dos seus objetivos, a associação tem como finalidade dar estrutura e apoio aos interessados na área da astrologia, assim como criar as devidas parcerias de forma a criar pontes para a expansão do astrólogo. No seu continuo trabalho, a realização de congressos, eventos, um jornal de artigos de investigação de forma a levar ao público a credibilização da astrologia.
  • ARTIGO 6º - DIREÇÃO
    Artigo 6º 1 – Composição 1.1 – A direção, eleita em assembleia geral, é composta por três associados, sendo um presidente, um secretário e um tesoureiro; 1.2 – À direção compete a gerência social, administrativa e financeira da associação, e representar a associação em juízo e fora dele, ativa e passivamente; 1.3 – A forma do seu funcionamento é a estabelecida no artigo 171º do Código Civil; 1.4 – A associação obriga-se com a intervenção conjunta de dois membros da direção, sendo um deles o presidente, com exceção do movimento a débito e a crédito de quaisquer contas bancárias em que é suficiente a assinatura do presidente. 2 – Funcionamento da Direção 2.1 – A Direção reúne-se regularmente de dois em dois meses, e, além disso, sempre que for convocada pelo seu Presidente, por iniciativa própria ou a pedido do Presidente da Mesa da Assembleia Geral, ou de dois dos seus membros ou do Conselho Fiscal; 2.2 – Qualquer membro da Direção pode delegar noutro a sua representação e voto em determinada reunião da direção, por escrito e dirigido ao Presidente da Direção; 2.3 – As reuniões da Direção são convocadas por carta ou correio eletrónico, quando o sócio / membro em causa tenha autorizado, por escrito, essa forma de comunicação, com a antecedência mínima de oito dias, com a indicação da ordem de trabalhos; 2.4 – A irregularidade resultante da falta de convocatória ou da indicação completa da ordem do dia fica sanada com a presença de todos os membros da Direção; 2.5 – A Direção só pode reunir-se com a presença ou representação da maioria dos seus membros; 2.6 – As deliberações são tomadas por maioria dos votos dos presentes ou representados, tendo o presidente, além do seu, voto de desempate; 2.7 – As reuniões da Direção são presididas pelo seu Presidente ou, no seu impedimento, pelo membro em quem ele delegar. 3 – Competência da Direção 3.1 – A Direção tem competência para praticar todos os atos que a lei ou os estatutos não atribuem, em exclusivo, à Assembleia Geral ou ao Conselho Fiscal; 3.2 – Além de outras matérias previstas na lei ou nos estatutos, cabe à Direção, nomeadamente: a). Gerir a Associação e orientar todas as suas atividades; b). Representar a Associação, em juízo e fora dele, ativa e passivamente; c). Apresentar propostas à Assembleia Geral e dar parecer sobre todas as outras que forem apresentadas a esta; d). Elaborar, anualmente, o relatório sobre a gestão da Associação e as contas do exercício; e). Elaborar o Plano de Atividades e Orçamento anuais e submetê-los à Assembleia Geral; f). Elaborar Regulamentos Internos e submetê-los à Assembleia Geral; g). Executar as deliberações da Assembleia Geral; h). Aprovar contratos, de qualquer natureza, entre a Associação e terceiros; i). Deliberar sobre a criação, extinção e funcionamento comissões para o desenvolvimento de atividades específicas de natureza temporária; j). Propor à Assembleia Geral o valor a fixar das quotas anuais dos associados, assim como o valor das joias de inscrição; l). Propor à Assembleia Geral a admissão de novos associados ou a sua exclusão; m). Solicitar ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral a convocação de Assembleia Geral Extraordinária.
  • ARTIGO 8º - ADMISSÃO E EXCLUSÃO
    Artigo 8º 1 – Condições de admissão e exclusão de sócios e categorias ÚNICO – As condições de admissão e exclusão dos associados, suas categorias, direitos e obrigações, competem à Assembleia Geral, constam de Regulamento Interno, aprovado na Assembleia Geral de 30 de abril de 2013, cujas alterações são igualmente da sua competência; 1 – A “ASPAS “, tem as seguintes categorias de sócios: a) Sócios fundadores; b) Sócios Efetivos; c) Sócios Estudantes; d) Sócios Honorários e) Sócios Beneméritos f) Sócios Interessados; 2 – Sócios fundadores são as pessoas que se tenham inscrito na ASPAS, até à data da escrituração de constituição; 3 – Sócios Efetivos são os membros atuais, as pessoas singulares ou coletivas que foram admitidas e que não sejam Sócios honorários ou estudantes; 4 – Sócios Estudantes são os Sócios e os jovens que se encontrem a tirar o curso de Astrologia; 5 – Sócios Honorários são os Sócios propostos pela Direção, com o número mínimo de dez, nomeados por deliberação da Assembleia, dependendo a atribuição desta categoria da sua contribuição para a causa dos direitos da Astrologia e dos serviços prestados para o engrandecimento da “ASPAS”; 6 – Membros Beneméritos são todos aqueles que forem membros dos órgãos sociais da “ASPAS” e contribuam para o seu desenvolvimento diário; 7 – Membros Interessados são as pessoas singulares ou coletivas que tenham interesse em pertencer a “ASPAS” e que não sejam membros Fundadores, Efetivos, Honorários, Beneméritos e Estudantes. 2 – Direitos e deveres dos sócios 2 .1 – Constituem direitos dos sócios: a) – Participar com direito de voto na Assembleia-Geral; b) – Eleger e ser eleito ou escolhido para os órgãos sociais; c) – Participar nas atividades promovidas pela “ASPAS”; d) – Frequentar a sede e usufruir das regalias com as condições que a “ASPAS” concede aos seus Sócios . 2.2 – Constituem deveres dos sócios: a) – Cumprir o presente estatuto e contribuir para o prestígio e prossecução do objetivo da “ASPAS”; b) – Pagar a joia de inscrição e pontualmente a quotização ou qualquer prestação complementar que vier a ser aprovada em Assembleia-geral; c) – Respeitar o Regulamento Interno e o Código de Ética da “ASPAS”, desde que aprovados em Assembleia Geral.
  • ARTIGO 7º - CONSELHO FISCAL
    Artigo 7º 1 – Composição 1.1 – O conselho fiscal, eleito em assembleia geral, é composto por três associados, sendo um presidente e dois vogais; 1.2 – Ao conselho fiscal compete fiscalizar os atos administrativos e financeiros da direção, fiscalizar as suas contas e relatórios, e dar parecer sobre atos que impliquem aumento das despesas e / ou diminuição das receitas; 1.3 – A forma do seu funcionamento é a estabelecida no artigo 171º do Código Civil. 2 – Competência e Funcionamento do Conselho Fiscal 2.1 – Compete ao Conselho Fiscal, nomeadamente, velar pelo cumprimento das disposições legais e estatutárias, dar parecer sobre o relatório de gestão, balanço e contas anuais e sobre os orçamentos ordinários e retificativos e pronunciar-se sobre outras questões, relativamente às quais a Assembleia Geral, a Direção ou a Comissão Executiva decida ouvi-lo; 2.2 – O Conselho Fiscal deve reunir-se sempre que seja necessário para a prática dos atos de sua competência e delibera pela maioria dos seus membros, tendo o Presidente, além do seu voto, direito a voto de desempate, devendo estar presentes a maioria dos seus membros.
  • 1. A ASPAS NÃO PUBLICA LIVROS
    Só pode publicar livros uma editora. A ASPAS divulga.
  • 2. O QUE FAZ A ASPAS
    → Organiza circuitos (que são eventos de divulgação da Astrologia para o grande público), com o apoio dos Parceiros; → Orienta e organiza projetos de pesquisa e investigação; → Encontros Nacionais / Internacionais da ASPAS; → Divulga o trabalho dos sócios; → Cria intercâmbio com Astrólogos que queiram participar com o seu precioso trabalho de carreira profissional, com o apoio dos parceiros; → Promove, através dos parceiros, o intercâmbio de seus sócios, na ação da sua atividade; → Viabiliza um espaço de intercâmbio de conhecimentos; → Publica semestralmente o seu Jornal Astrológico 4 Estações, com a participação dos sócios e convidados; → Apoia as iniciativas dos seus sócios.
  • 4. PATROCÍNIOS
    Ao mesmo tempo, e porque somos uma organização sem fins lucrativos, pretendemos que a nossa qualidade de serviços esteja ao serviço dos sócios e da divulgação no seu desempenho enquanto atividade profissional. → A ASPAS cria protocolos com os patrocinadores em serviços que sejam do interesse desta Associação. Nestes serviços pretendemos a qualidade no nosso website, grafismo, mídia, tradução de textos e outros serviços ao interesse desta Associação; → Na realização de eventos, estamos abertos a propostas que visem apoiar os serviços que a ASPAS tenha como necessidade aquando a sua atuação, criando assim uma tabela de preços, que poderá solicitar à Associação, para que possa contribuir na organização e possa ter, assim, o seu espaço divulgado nos nossos eventos. Conheça aqui os parceiros e patrocínios da ASPAS. A qualidade da Astrologia em língua portuguesa é uma prioridade da ASPAS, pois acreditamos que o futuro da Astrologia passa por formar novos Astrólogos e divulgar a qualidade dos nossos sócios aquando a sua atuação profissional, mesmo atravessando as fronteiras do nosso espaço.
  • 3. PARCEIROS
    No seguimento da reestruturação da ASPAS, desde o início de 2014, ficou decidido em assembleia geral ao dia 28/03/2014, aquando a eleição dos novos órgãos sociais, o novo protocolo de parceria e patrocínios, que visa o seguinte: Protocolo de Parceria, com Instituições, Espaços, Centros e Escolas de Astrologia, e nas suas vertentes: → Através deste Protocolo de Parceria, podemos chegar a um maior número de pessoas e esclarecer o público em geral do que é a Astrologia; → Podemos incentivar os nossos sócios a intervir, de acordo com a área geográfica onde se encontra o nosso parceiro, e promover a sua intervenção; → Podemos criar condições especiais a todos os interessados em realizar a formação profissional em astrologia, aquando a sua inscrição como sócio estudante; → Apenas fazemos parcerias com instituições/centros/espaços/escolas de astrologia, onde possamos levar a formação e, onde a ASPAS possa deslocar-se fisicamente e promover os seus eventos e prática na atuação profissional dos seus sócios; → Todos os espaços que pretendam fazer parceria com a ASPAS mas não criem espaço físico para a deslocação de sócios e/ou grupo de pessoas, de forma a promover o estudo, pesquisa, investigação da Astrologia, não o faremos, assim como não faremos parcerias com espaços que apenas pretendam promover os seus serviços e não coloquem à disposição os seus espaços para a Associação.
  • BRASIL
    → Escola Regulus → Astrobrasil → Gaia – Escola de Astrologia
  • PORTUGAL
    → Academia de Estudos Astrológicos →Centro de Astrologia Tradicional e Moderna → Quiron – Centro Português de Astrologia → Starlight – Centro de Formação
  • INTERNACIONAL
    → www.isarastrology.org → www.keplercollege.org → www.isarastrology.com → www.constelar.com.br → www.astrologers.com → www.astro.com → www.afan.org → www.astrologersalliance.org → www.bava.org → www.astrocollege.org → www.alanoken.com → www.astrologos.de/neptunwelten → www.astrologyaustin.org → www.astrologos.co.uk → www.astrology.org.uk Estamos abertos às vossas sugestões para melhor divulgação nesta página.
  • O que precisa de investir:
    1. Ser astrólogo nos últimos 5 anos e comprová-lo; 2. Disponibilizar-se para dedicar 30 horas do seu tempo, e obter algum conhecimento extra realizando um exame final de forma a obter a devida certificação; 3. Preencher o Formulário de Inscrição, tal como alínea 1, e aguardar três dias úteis a resposta da direção à sua candidatura. 4. Tudo será realizado ao seu ritmo e receberá o seu código de acesso para o Manual seguido do Exame, tendo 5 dias para o concluir. Não se inscreva se não vai conseguir cumprir o prazo, dê mais tempo. 5. Personalizamos o exame a cada um, ou seja, não temos exames iguais, evitando assim sua cópia ou até mesmo sua duplicação; 6. O investimento será 350€ (público em geral) e 250€ para membros ASPAS; 7. Pagamento efetuado por: Paypal / Transferência bancária / MbWay; 8. Esta certificação é da responsabilidade da ASPAS – Associação Portuguesa de Astrologia em parceria com Faces Isabel Guimarães.
  • O que a ASPAS oferece:
    1. O material de apoio para seus estudos; 2. Estrutura dos 4 módulos do programa em astrologia e 2 módulos extra de gestão do seu negócio quer a nível legal como em marketing e design; 3. Um exame com 200 perguntas, a realizar de acordo com o tempo dado de 5 dias. Neste exame irá encontrar: PARTE I As perguntas de verdadeiro/falso e as perguntas de múltipla escolha que abrangem cada um dos quatro requisitos fundamentais listados acima. PARTE II 1. Perguntas de respostas curtas. 2. Perguntas de desenvolvimento. PARTE III Questões abrangentes sobre interpretações de mapas. PARTE IV Questões abrangentes sobre assuntos fiscais e branding.
  • Então a esta altura poderá estar a perguntar: o que preciso fazer?
    Vamos colocar por passos para poder caminhar com firmeza e dar alicerces à sua certificação e respetiva programação de conteúdos.
  • O que oferecemos?
    1. Oferecemos a anuidade (1 ano) e jóia de inscrição na nossa Associação como membro efetivo, após conclusão, assim como sua fotografia e link de seu site ou outro, na nossa página de membros efetivos; 2. Aos sócios da ASPAS oferecemos a anuidade (1 ano) como membro efetivo Aspas; 3. Poderá publicar um artigo, após conclusão da sua certificação, no nosso Jornal Astrológico 4 Estações que já soma 42 edições e está registado na Biblioteca Nacional Portuguesa; 4. Participar nos nossos eventos e congressos; 5. Fazer parte da única associação portuguesa de astrologia que trabalha nos últimos 10 anos para divulgar e credibilizar a Astrologia em Portugal. Invista no seu futuro profissional!
  • Como pode fazer? Quem pode fazer? Serei obrigado a saber várias áreas de astrologia?
    Queremos dar credibilidade à nossa profissão e direcionar os astrólogos que levam esta arte do saber ancestral a respeitar nossos antepassados a quem devemos seus ensinamentos, acompanhar a evolução, a adotar técnicas que permitam registar suas investigações, pesquisa e a poder lecioná-las devidamente.
  • Mas qual a diferença de ser astrólogo e astrólogo profissional?
    Adquirir a respetiva certificação numa escola com as competências necessárias. Assim, o nosso parceiro Faces Isabel Guimarães faculta sua estrutura de escola de astrologia certificada pela DGERT (Direção geral do Emprego e Relações no Trabalho) e certificado pela SIGO (Sistema Integrado de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa) , residentes em Portugal, em parceria com a nossa associação permitindo que os interessados possam obter o respetivo certificado, mas como? Este programa de certificação é exclusivo para Astrólogo/a, DESCRIÇÃO DO PROGRAMA (MÓDULOS E CARGA HORÁRIA, AVALIAÇÃO; FORMADORES, ABAIXO). Os participantes que completarem todos os requisitos recebem um certificado como profissional de Astrologia, com a certificação DGERT emissão certificado pela SIGO em parceria com a Escola Faces Isabel Guimarães, residentes em Portugal. Noutros paises certificado ASPAS – Associação Portuguesa de Astrologia. Nesta certificação ainda vai receber o apoio necessário com o envio modular de matérias do exame, e ainda damos o apoio com a informação de formadores contratados, como um contabilista registado na Ordem dos Contabilistas, com uma pequena orientação de como se legalizar e como abrir seu negócio. Mas não ficamos por aqui, ainda vai receber orientações de uma designer licenciada na área, para poder ter orientações de como expandir seu negócio na web, e as melhores dicas para realizar seu site e logótipo.
  • SÓCIOS ESTUDANTES
    Sócios Estudantes são os sócios e os jovens que se encontrem a tirar o curso de Astrologia. VANTAGENS – Descontos em escolas/parcerias; – Descontos na participação de eventos; – Participação ativa no Jornal Astrológico 4 Estações; – Participar como voluntário nos congressos Aspas; – Cartão e certificado de Sócio Estudante; – Acesso à área reservada (privilegiado ao membro). INSCREVA-SE AQUI
  • SÓCIOS HONORÁRIOS
    Sócios Honorários são os sócios propostos pela Direção, com o número mínimo de dez, nomeados por deliberação da Assembleia, dependendo a atribuição desta categoria da sua contribuição para a causa dos direitos da Astrologia e dos serviços prestados para o engrandecimento da “ASPAS”.
  • SÓCIOS EFETIVOS
    Sócios Efetivos são os sócios atuais, as pessoas singulares ou coletivas que foram admitidas e que não sejam sócios honorários ou estudantes. VANTAGENS – Participação no site da ASPAS na zona de sócios, assim como a colocação do link do site do próprio sócio-astrólogo; – Divulgação das suas atividades na página oficial do Facebook, do Blogue e restantes redes sociais da ASPAS; – Participação ativa no Jornal Astrológico 4 Estações com oferta do exemplar em formato papel; – Desde 2019 com a parceria da ISAR – International Society of Astrological Research, seus artigos são selecionados para o site ISAR PT e EN e para o jornal da ISAR; – Poder integrar ao ser sócio efetivo, numa cota única entre a ISAR e a ASPAS, fazendo parte da maior associação de astrologia do mundo com mais de 50 anos; – Fazer parte dos webinários mensais da ISAR/ASPAS; – Participar em Congressos Internacionais realizados de 2 em 2 anos no nosso País; – Colocação de artigos, vídeos exclusivos na zona da área reservada para os sócios; – Cartão e certificado de Sócio Efetivo de acordo com o nosso código de ética e deontologia profissional; – Acesso às instalações da ASPAS com desconto de 30%, podendo realizar formações, eventos e consultas, com pedido para a direção. INSCREVA-SE AQUI
  • SÓCIOS BENEMÉRITOS
    Sócios Beneméritos são todos aqueles que forem sócios dos órgãos sociais da “ASPAS” e contribuam para o seu desenvolvimento diário.
  • SÓCIOS INTERESSADOS
    Sócios Interessados são as pessoas singulares ou coletivas que tenham interesse em pertencer a “ASPAS” e que não sejam sócios Fundadores, Efetivos, Honorários, Beneméritos e Estudantes. INSCREVA-SE AQUI
  • SÓCIOS FUNDADORES
    Sócios fundadores são as pessoas que se tenham inscrito na ASPAS, até à data da escrituração de constituição.
  • Assembleia Geral
    Miguel Soares (Presidente) Vânia Rodrigues (Secretária) Filipe Marçal (Vogal)
  • Direção
    Isabel Guimarães (Presidente) Maria Albertina Cruz (Secretária) Filipe Neves (Vogal)
  • Conselho Fiscal
    Ana Cláudia Marques (Presidente) Sofia Alves (Tesoureira) João Soares (Vogal)
  • QUEM TEM CAP E NÃO TEM ESCOLA CERTIFICADA, COMO A LEI PROJEGE O FORMANDO?
    Um formador com o CAP, pode perfeitamente dar formação por conta própria, mas sem acreditação, ou seja, os diplomas serão meramente de frequência. Ou seja, aqui a questão é que se o formador vai praticar a formação em nome individual, mas sem nenhuma entidade certificada, deve comunicar aos formandos que a formação em si é uma forma de aprendizagem. No final eles não terão qualquer diploma que lhes dê habilitação para exercer aquela formação, o que para algumas pessoas é o suficiente, porque só querem aprender mais sobre uma determinada área. Relativamente à proteção do aluno, caso a pessoa/formador não preste os esclarecimentos ao aluno dessa forma, ele poderá reagir nos termos gerais da responsabilidade civil, ou seja, no fundo pedir uma indemnização ao formador por ter induzido em erro, por ter feito acreditar o aluno que com aquela formação iria poder ter um certificado de habilitação, mas na prática só tem um certificado de frequência. Claro que, na prática, isto terá de ser tudo feito com recurso a prova e cada caso será um caso.
  • O ASTRÓLOGO TEM ALGUM CAE (CLASSIFICAÇÃO PORTUGUESA DE ATIVIDADES ECONÓMICAS) NO ÂMBITO DA SUA ATUAÇÃO?
    Não tem CAE. É como os advogados (o CAE nestes casos é apenas para pessoas coletivas que exerçam atividade, por exemplo sociedades).
  • O ASTRÓLOGO É OBRIGADO A REALIZAR A SUA DECLARAÇÃO ANUAL DE IRS?
    Como qualquer profissional livre está obrigado a entregar a declaração anual de IRS e pagar o devido imposto, nas mesmas condições que qualquer outro. Caso não apresente a declaração, estando a exercer a atividade é um contribuinte faltoso, que pode ser acusado de fuga fiscal.
  • COMO PROFISSIONAL DA ÁREA, O QUE PRECISO TER NO MEU CONSULTÓRIO PARA PODER EXERCER A MINHA ATIVIDADE DENTRO DA LEI, COMO CONSULTOR OU FORMADOR?
    Como profissional deverá ter: • Inscrição nas Finanças e Segurança Social; • Seguro de Acidentes Pessoais; • Diplomas e/ou caso se verifique, Cédula Profissional; • Livro de Reclamações disponível desde 1 de Julho de 2017, de forma eletrónica; • Cumprimento do Código Deontológico; • Cumprir com o Decreto n.º330/90 referente a Publicidade Digna.
  • POSSO DIVULGAR, FAZER PUBLICIDADE DE UM INDIVÍDUO, EMPRESA, ETC... SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO? QUE CRITÉRIOS? ONDE POSSO CONSULTAR A RESPETIVA LEI DA PUBLICIDADE?
    A publicidade assume, nos dias de hoje, uma importância e um alcance significativos. Consulte o Decreto de Lei 330/90 e saiba o que pode e não pode divulgar.
  • NA SUA ATUAÇÃO COMO FORMADOR DA ÁREA, DE QUE FORMA DEVE ATUAR?
    Apesar de ser uma profissão livre, não estando vinculado a uma licenciatura, incentivamos todos os formadores a seguir a certificação dos seus cursos pela DGERT, sendo que desde janeiro/2017 já se encontram homologados pela UE. Com o sistema de certificação da DGERT – Direção Geral de Emprego e Relações do Trabalho, pode certificar a sua entidade na área da formação. A certificação de entidades formadoras está consagrada na Resolução do Conselho de Ministros n.º 173/2007, de 7 de novembro que aprova a Reforma da Formação Profissional e no Decreto-Lei n.º 396/2007, de 31 de Dezembro que estabelece o Sistema Nacional de Qualificações. A Portaria n.º 851/2010, de 6 de Setembro, alterada e republicada pela Portaria n.º 208/2013, de 26 de Junho, regula o sistema de certificação inserida na política de qualidade dos serviços das entidades formadoras, gerido pela Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho e o regime supletivo de certificação regulada pela legislação setorial, gerido por diversas entidades setoriais. Área certificada de Astrologia 999. Alertamos para exigir o certificado passado pela respetiva entidade, caso se verifique o que expomos.
  • SER ASTRÓLOGO EM PORTUGAL É PROFISSÃO? OU É APENAS UM PRESTADOR DE SERVIÇOS?
    Claro que é uma profissão – verba 13.16 da tabela anexa ao código de IRS. A classificação portuguesa das profissões contempla o código 5161.1 como Astrólogo.
  • ONDE POSSO CONSULTAR SE A FORMAÇÃO QUE ESTOU A REALIZAR É CREDÍVEL, OU SE O FORMADOR TEM QUALIFICAÇÃO?
    Através da DGERT e ACSS e consultarem a legislação de 2013 lei 71, Portaria n.º172 B, C, D, E, F, I 2015 e saiba o que mudou na alteração ao sistema nacional de qualificações, no Decreto de Lei n.º14/2017 que procede a alteração do Decreto de Lei n.º396/2007 de 31 de Dezembro que regula a SNQ.
  • O ASTRÓLOGO PODE RECUSAR-SE A PASSAR O RECIBO VERDE AO SEU CLIENTE?
    A emissão de recibo é obrigatória, como para qualquer outro profissional, pelo que a sua não emissão faz incorrer em coima conforme estipula o RGIT – artigo 123.º.
  • O ASTRÓLOGO ESTÁ OBRIGADO A PASSAR RECIBOS VERDES?
    Como profissional independente, profissional livre está obrigado a emitir recibo verde – vide informação vinculativa de 23 de Julho de 2012 em Portal das Finanças – informação fiscal – informações vinculativas – irs
  • COMO POSSO SABER DA LEI QUE PROTEGE OS DADOS PESSOAIS?
    Através do Regulamento (UE) 2016/6579 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de Abril de 2016 (relativo à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais). Em maio de 2018 sairão novas regras.
  • AO REALIZAR UMA FORMAÇÃO COM UM ASTRÓLOGO NÃO CERTIFICADO OU UM ESPAÇO SEM A DEVIDA REGULAMENTAÇÃO NA FORMAÇÃO É OBRIGADO A PASSAR O CERTIFICADO?
    Pode exercer a atividade de formador quem for titular do certificado de competências pedagógicas (Portaria n.º 214/2011, de 30 de Maio). A Escola certificada pela DGERT deve sempre contratar formadores com o CAP, e é obrigatória a emissão de um certificado de formação profissional aquando da conclusão com aproveitamento de uma ação de formação, no âmbito da Portaria n.º 474/2010, de 8 de Julho.
  • AO REALIZAR UMA FORMAÇÃO COM UM ASTRÓLOGO NÃO CERTIFICADO OU UM ESPAÇO SEM A DEVIDA REGULAMENTAÇÃO NA FORMAÇÃO É OBRIGADO A PASSAR O CERTIFICADO?
    Pode exercer a atividade de formador quem for titular do certificado de competências pedagógicas (Portaria n.º 214/2011, de 30 de Maio). A Escola certificada pela DGERT deve sempre contratar formadores com o CAP, e é obrigatória a emissão de um certificado de formação profissional aquando da conclusão com aproveitamento de uma ação de formação, no âmbito da Portaria n.º 474/2010, de 8 de Julho.
  • COMO ASSOCIAÇÃO PODEMOS AUXILIAR QUEM NOS PEDE AJUDA? SE ALGUM ALUNO SE SENTE BURLADO PELO FORMADOR QUE NÃO TEM CAP NEM ESCOLA CERTIFICADA, COMO SE PODE ELE QUEIXAR?
    A quem pedir ajuda, no fundo é podermos prestar este tipo de esclarecimento. No caso de um aluno ser enganado por um formador sem CAP e/ou escola certificada, deve ser apresentada queixa quer junto do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional – quer da DGERT e, caso o aluno pretendesse ir pela via judicial, aplicar-se-á também a questão da responsabilidade civil.
  • QUAL A LEI QUE PREVÊ A EMISSÃO DE DIPLOMAS/CERTIFICADOS?
    No Diário da República Eletrónico, prevê no n.º6, artigo 7º, que a conclusão com aproveitamento de uma ação de formação certificada não inserida no Catálogo Nacional de Qualificações é comprovada por certificação de formação. O formador é obrigado a ter CAP, atual CCP, caso não se verifique esta ação será punível por lei.

A Aspas é uma entidade sem fins lucrativos, portanto:

bottom of page